PUB.

“Gosto de colocar sempre o meu toque especial em tudo o que visto”

FACTOS

 

Entrevistada: Ana Sofia Martins

Naturalidade: Mirandela

Data de nascimento: 25/08/1996

Residência: Vale de juncal

Profissão: Auxiliar de dentista

Cor dos olhos: Castanho

Cor do cabelo: Castanho

Altura: 1,62cm

Peso: 61kg

Tatuagens: 7

Piercings: 1

A tua maior virtude: Honesta

O teu maior defeito: Orgulhosa

Três traços de personalidade: Leal, perfeccionista & sincera

Animais de estimação: 15 gatos & 2 cães

Hobbies: Ginásio, passear & ler livros

Signo: Virgem

Cor: Branco

Estilos de música: Pop & reggaeton

Artista: Luísa Sonza

Música: Bênção, de Mizzy Miles

Clube de futebol: Não tenho

Série televisiva: As telefonistas

Canal de TV: Netflix

Jornal: Não tinha, mas agora tenho, Kapital

Filme: Milagre da cela 7

Livro: Se me amas não te demores, de Raul Minh'Alma

Desporto: Futebol

Religião: Católica

Estação: Verão

Que parte do corpo mais gostas em ti: Cabelo

Que parte menos gostas: Nariz

Comida: Bacalhau à Brás

Bebida de eleição: Sumo de laranja natural

Sobremesa: Panna Cotta

Celebridade: Cristiano Ronaldo

Espaço ou fundo do mar: Espaço

Praia ou montanha: Praia

Campo ou cidade: Campo

Ronaldo ou Messi: Ronaldo

Quente ou frio: Quente

Carne ou peixe: Carne

Salgado ou picante: Salgado

Melhor viagem: Maiorca

Destino de férias de eleição: Punta Cana

Não suportas: Mentiras

Não passas sem: O meu gatinho Migota

Viciada em: Séries

Sonho: Ter a minha casa & construir uma família

Três desejos para o génio da lâmpada: Felicidade, saúde e dinheiro para mim e para os meus

Eu sou…: Amiga, transparente & empática

 

asm

ESTILO PRÓPRIO

 

Kapital do NordestE (KNE): Como é que definirias o teu estilo?

Ana Sofia Martins (ASM): Eu nunca senti que tinha um estilo definido, sempre me vesti consoante as ocasiões… Tanto gosto de um estilo mais clássico e elegante como de um mais desportivo.

 

KNE: Consideras que o estilo, aquilo que calçamos e vestimos, os acessórios que usamos, realmente importam? Em que sentido?

ASM: Eu penso que sim, que tanto a roupa como os acessórios nos fazem sentir melhor, sobem a nossa auto-estima e, consequentemente, melhoram a confiança que temos em nós próprios.

 

KNE: Desde os chapéus, aos cintos, passando pelas pulseiras, brincos, colares e anéis, sem esquecer as malas ou os óculos, os acessórios são, atualmente, considerados um must em qualquer look. Quais são os teus acessórios preferidos e porquê?

ASM: Eu não dispenso dos brincos, sem eles sinto que me falta sempre qualquer coisa. Como complemento, adora, também, usar colares, mas colares simples, sem esquecer os anéis, para além da mala, sempre a condizer com a roupa que visto naquele dia específico.

 

KNE: Sendo tu mulher, se tivesses de optar por um visual clássico ou casual ou desportivo como norma, para o dia a dia, qual seria a tua escolha de eleição?

ASM: Diariamente, até por motivos profissionais, prefiro optar por um visual clássico. Umas calças clássicas ficam sempre bem, tanto com um salto alto como, se preferir um calçado mais confortável, uns ténis.

 

KNE: Há alguma peça de roupa ou acessório que tu nunca te atreverias a usar e com a qual não te identifiques minimamente? Se sim, qual ou quais e porquê?

ASM: Neste momento, não gosto de usar calções extremamente curtos, sobretudo, ao longo da semana. Contudo, no verão, caso vá à praia ou à piscina, aí talvez, mas só nessas ocasiões.

Também não me consigo imaginar a colocar um chapéu ou utilizar um lenço como adereço, pois, na minha opinião, esses dois acessórios não me favorecem nada.

Mas a peça que não consigo, realmente, usar em nenhum momento é calça de ganga de cintura descida.

 

ana

 

KNE: Qual é o tipo de roupa ou peça que poderás vestir em qualquer dia da semana, a qualquer hora, sabendo tu que te deixará, imediatamente, confortável e a fazer sentir bem?

ASM: Gosto de usar calças de fato casuais, pois considero que seja uma peça que combinada com os acessórios certos, tanto podemos usar adotando um estilo mais clássico ou, inclusive, um estilo mais descontraído.

 

KNE: Sabendo da importância da moda no quotidiano, procuras mais seguir as tendências da época ou ser fiel ao teu próprio estilo?

ASM: Para ser sincera, há determinados estilos com os quais não me identifico, nomeadamente, nesta época do ano. Falo, principalmente, de alguns tipos de calças de ganga. Mas, para já, irei continuar a seguir o meu instinto, optando por roupa que me faça sentir bem, que me faça sentir eu própria e, além do mais, gosto de colocar sempre o meu toque especial em tudo o que visto.

 

KNE: Para terminar, consideras que a aquilo que nós vestimos tem um grande potencial de comunicação? Ou seja, sempre que nos vestimos estamos a comunicar algo sobre nós mesmos, mesmo que, por vezes, inconscientemente?

ASM: Sim! Querendo ou não, aquilo que vestimos, hoje em dia, é como tivéssemos um “rótulo”. Por exemplo, ir a uma entrevista de fato treino ou ir a uma entrevista com uma roupa formal não tem o mesmo impacto. Não é algo que concorde, mas a verdade é que, atualmente, a nossa sociedade vive um pouco de aparências. Daí ser, realmente, crucial a forma como nos vestimos, seja, única e exclusivamente, pela aparência ou a nível profissional.

 

sofia

 

GALERIA FOTOGRÁFICA

 

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.
The website encountered an unexpected error. Please try again later.