PUB.

Uma década de Festival Sete Sóis Sete Luas em Alfândega da Fé

O Festival Sete Sóis Sete Luas (F7S7L) celebra dez anos de existência em Alfândega da Fé com dois concertos, a 6 e 13 de setembro. Assim, já esta sexta-feira, pelas 21h30, a “Orkestra Popular des 7Luas” subirá ao palco com seis artistas internacionais. Já no dia 13, uma semana após a primeira atuação, outra produção original, Brava 7Luas Banda, com cinco músicos da Ilha da Brava, a trazerem os ritmos cabo-verdianos ao coração do Nordeste Transmontano. De referir, ainda, que ambos os concertos terão lugar no Largo S. Sebastião, próximo da Casa da Cultura Mestre José Rodrigues.

Mas comecemos pelo princípio… Corria o ano de 2010 quando o município transmontano decidiu aderir à Rede Cultural Sete Sóis Sete Luas, cujos objetivos se prendem, essencialmente, com a promoção da multiculturalidade e com o semear do diálogo, da troca de experiências e da diversidade artística entre as mais de trinta cidades de 11 países do Mediterrâneo e do Mundo Lusófono que integram a rede.

As artes plásticas, a dança e a música popular contemporânea cruzam-se com a gastronomia e os sabores, contribuindo, para a promoção turística e cultural das localidades anfitriãs do 7S7L, numa “autêntica celebração da interculturalidade”. Ainda em julho, o Chef Marco Gomes, natural do concelho alfandeguense, transportou os sabores das terras nortenhas até Itália, inspirando todos os que provaram os seus pratos a visitar Portugal. E o inverso, também, já aconteceu com a chegada a território nacional de “aromas e sabores oriundos de outros mundos, intensos e ricos como as suas culturas”.

Guiado pelo estabelecer de laços profícuos entre países, cidades e, mais importante ainda, pessoas, orientado para o enriquecimento artístico e provido de todo o sentido no mundo contemporâneo, o Festival, concebido, primeiramente, entre Itália e Portugal, acabaria por estender-se a países como a Grécia, Espanha, Cabo Verde, França, Marrocos, Israel, Croácia, Brasil, Roménia, Eslovénia e Tunísia. Com uma série de atividades tão variadas como exposições, residência artísticas, laboratórios de criatividade, degustações e concertos, o F7S7L regressa, assim, a Alfândega da Fé pelo décimo ano consecutivo, sendo, neste momento, a única vila do norte do país onde se realiza.

 

ENTREVISTA AO DIRETOR DO FESTIVAL 7S7L: Marco Abbondanza

 

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.